A logística é a área da gestão responsável por prover recursos, equipamentos e informações para a execução de todas as atividades de uma empresa, gerenciando a compra, o recebimento, o armazenamento, o transporte e a distribuição dos produtos, monitorando as operações e gerenciando as informações.

No varejo existem duas formas de se ganhar dinheiro: com margem alta ou com giro alto. O ideal seria trabalhar com os dois, mas esta equação, na prática e quase impossível. O máximo que se consegue é um equilíbrio entre margem e giro.

Pesquisas apresentadas todos os anos no maior evento de varejo do mundo Big Show da NRF(National Retail Federation) , indicam que as margens vem caindo ao logo do tempo, sendo que a margem líquida dos 250 maiores varejistas do mundo foi de 3,1% e dos 10 maiores de 2,6% em 2010.  Como o mercado varejista brasileiro, vem passando por profundas mudanças e transformações e forte processo de concentração, as margens também vem se reduzindo ao longo do tempo e o empresário varejista   não consegue repor as suas margens, pois os custos vem crescendo e o cliente não estar disposto a pagar mais pelo mesmo produto.

A maneira inovadora que os varejistas vem encontrando é melhorar os seus processos logísticos para aumentar o giro dos seus estoques e, com isso, melhorar a rentabilidade de seus negócios, sem aumentar os preços dos produtos para seus clientes consumidores.

A C&A, maior varejista de moda do Brasil, mudou todo o seu processo de logístico, através da contratação de um operador logístico , com dois grandes centros de distribuição (CD), um no Rio e outro em São Paulo, com suprimento automático e reposição diária dos produtos vendidos no dia anterior em todos as lojas espalhadas pelo país, com expedição de 110 mil peças diárias somente com o CD do Rio de Janeiro. Com isso conseguiu reduzir a cobertura de estoque de 90 para menos de 30 dias, com redução drásticas dos estoques das lojas, na grande maior em shopping, reduzindo de forma acentuados os custos operacionais, notadamente com redução dos espaços de armazenagem das lojas. Com essa nova estratégia, além de reduzir o nível de estoque em mais de 60%, permitiu também reduzir o tamanho das lojas, eliminado os espaços para armazenagem nas lojas. Todo estoque existente está exposto na área de venda e se vender uma peça numa loja, mesmo as mais distantes, a reposição será feita no dia seguinte.

 

E você já pensou qual a inovação que poderá ser introduzida no processo logístico da sua empresa para aumentar o giro dos  estoques e melhorar a rentabilidade da sua empresa? Algumas estratégias que poderão ser utilizadas para reduzir a cobertura de estoque:

  • Centralizar os estoques em um único local com distribuição para as lojas;
  • Negociar com os fornecedores para entregar mais vezes e em menores quantidades;
  • Reduzir o mix de produtos, diminuindo a variedade e aumentando a profundidade (quanto maior for a variedade maior será a  cobertura de estoque);
  • Melhorar a qualidade do planejamento de venda e de compra;
  • Acompanhar sistematicamente os produtos sem giro, identificando as causas, promovendo e liquidando, quando for necessário;
  • Acompanhar as tendências de mercado e as ações dos concorrentes para antecipar lançamentos de novos produtos;
  • Buscar constantemente ações inovadoras para manter o seu tipo de negócio sempre competitivo.

Se você se interessou pelo assunto, visite o meu site  www.juedirconsultor.com.br , que vai encontrar diversos outras artigos sobre gestão de varejo.