Juedir Teixeira

Consultor de Varejo ● 21-99966.6701

Mês: janeiro 2015

Final no palco da NRF

Delegação da Universidade do Varejo

Organizamos a primeira delegação para o maior evento de varejo do mundo, que ocorre todos os anos na cidade de Nova Iorque, que foi realizada no período de 11 a 14 de janeiro, com 28 congressistas, que avaliaram a organização como excelente, não só na parte técnica, mas também na parte social, vejam algumas fotos e depoimento:

Jantar no restaurante Carmine

Final no palco da NRF

Big Show da NRF 2015

 

BIG SHOW DA NRF 2015.

 

DELEGAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO  VAREJO: 28 PARTICIPANTES

 

 

O Big Show da NRF é o maior evento de varejo do mundo que se realizada todos os anos, sempre no mês de janeiro, na cidade de Nova Iorque e este ano foi realizada a 104a, no período de 11 a 14 e tem como objetivo principal analisar, compreender e antecipar as tendências do varejo mundial.

O referido evento é composto de duas partes:

  • Palestras,  com  lideres dos maiores varejistas do mundo e CEOs de empresas de Tecnologia e de Consultoria e um palestrante máster, que este ano foi o Ex-Presidente do Banco Central dos Estados Unidos Ben Bernanke, que fez uma análise da economia americana que está em franca recuperação e da economia mundial;

 

  • Feira e exposição de tecnologia de varejo, com todas as novidades e tendências da área tecnológica, com 600 expositores, 100 a mais que  em 2014.

 

Neste ano compareceram 33.000 pessoas, de mais de 86 países, sendo que a delegação brasileira foi a maior dentre as estrangeiras, com 1.877, 32% dos participantes de fora dos EUA.

Durante os 4 dias de evento, palestras trataram sobre assuntos de extrema importância para o setor, como unificação dos canais de venda, customização, inovação, simplificação, convergência e muitos outros assuntos de interesse do comércio.

As principais macro tendências foram a  unificação dos canais de vendas, ou seja, unificar estratégia, estoque, preço e tudo mais da loja física com a loja virtual, que para o cliente é tudo a mesma coisa, a Customização e a inovação.

No painel Embracing Innovation, realizado na abertura da NRF, a Deloite presentou as grandes tendências para os próximos anos, dentre as quais podemos destacar:

  1. Demanda mundial mais fraca;
  2. Fortalecimento do dólar Americano frente as demais moedas da Europa, Ásia e América Latina;
  3. Desaceleração da economia chinesa;
  4. Mudança do perfil demográfico mundial, com maior envelhecimento da população;
  5. Crescimento da classe média global nos países em desenvolvimento;
  6. Maior aplicação da tecnologia da informação no mundo dos negócio

Dentre as muitas palestras importante, podemos destacar a proferida por Kevin Mckenzie, Global Chief Digital Officer do Westifield Lab, divisão de inovação da empresa que possui 99 shoppings centers nos Estados Unidos e na Europa, que mencionou que o grande desafio do setor é criar um ambiente que possa entregar uma experiência de compra diferente aos clientes, unindo a humanização com a tecnologia e o entretenimento, possível no ambiente físico. O referido executivo apresentou algumas estratégias que a Westfilde começou a testar nos seus shoppings, que teve início com um aplicativo que pode ser usado no smartphone ou tablete, que permite ao consumidor manter contato com o shopping antes mesmo de sair de casa e acessar lojas e seus estoque para programar suas compras, reservar sua vaga no estacionamento, e outros.

Dentro do shopping, continua a experiência digital do cliente, que por meio da geolocalização, pode localizar a loja que ele consultor antes. O consumidor não precisa ficar carregando sacolas, a compra pode ser entregue no seu carro ou na sua casa. Se quiser jantar, mas está sem tempo, pode fazer o pedido e combinar o horário que estará no restaurante, tudo isso sem sair do carro.

Com o surgimento do comércio virtual, todos achavam que a loja física iria acabar, porém a última notícia é que as lojas físicas e tradicionais ganham importância mesmo com os avanços inequívocos do comércio virtual. Esse foi o tema das principais conferências, tendo em vista que 95% das compras tem envolvimento com a loja física. Com o surgimento do Omni Chanel, a tendência do cliente ser atendimento em vários canais, a loja física passou a ter importância estratégica, pois o produto comprado na internet pode ser entrega na casa do cliente ou retirado na loja.

Outra palestra  importante foi do presidente da Levis, que tem 2.800 e 48.000 pontos de vendas e 161 anos de existência,  Jame`s Curleigh, mais conhecido com J.C., que entrou no palco de maneira inusitada: cantando os primeiros versos de “Revolution” dos Beatles e mencionou que a experiência física é muito importante. O que marca mais uma pessoa? Ouvir uma canção no rádio, comprar um  CD ou ir a show? Pergunta feita por J.C. a plateia. É claro que o show fica marcado na memória da pessoa para sempre. Ir a uma loja física é um ritual parecido.

Ele mencionou que a Levis tem três tipos de fã: o primeiro é aquele que sempre adorou` seus produtos e` nunca abandonou a marca, o segundo é a pessoa que ama a Levis, mas acaba comprando outras marcas. O terceiro é o jovem que ainda não conhece a marca, mas assim que conhecer sua história de mais de160 anos, vai passa a comprar um produto jeans com a etiqueta Levis.

Como é praticamente impossível relatar,  num pequeno texto,  tudo que aconteceu nos 4 dias de evento, resolvi selecionar as principais frase proferidas pelos palestrantes, as quais dão uma visão geral das principais tendências do varejo mundial, que se aplicam ao varejo brasileiro, que são as seguintes:

PRINCIPAIS FRASES DE EVEITO PRONUNCIADAS NO BIG SHOW DA NRF – 2015

1-    No varejo dos anos 80 todas as lojas eram iguais. O cliente fazia uma lista e saía de casa para comprar. O agora o consumidor compra tudo de toda parte do mundo sem sair do seu espaço;

2-    O varejo tradicional acabou. O que vou construir no lugar dele?

3-    As lojas agora tem que adquirir o deireito de permanecerem abertas;

4-    Os jovens não querem saber de tocar nos produtos. Querem passar num quiosque no estacionamento e pegar as compras feitas em todas as lojas;

5-    Só existe a inovação se  a empresa estiver disposta a aceitar erros;

6-    Para ser bem sucedido o varejistas tem que atuar em todos os canais;

7-    A demanda exige transparência e múltiplo canais. Transparência de preço;

8-    Os varejistas virtuais estão abrindo loja física para dar experiência única de compra;

9-    A geração de novos telefones e tabletes está mudando o varejo.

10-O varejista precisa de novas tecnologias para competir

11-Ao invés de enviar mensagem ao cliente, receber e entender informações dele.

12-A empresa precisa criar seus fãs como o esporte

13-O cliente tem que ser fã da marca e a tecnologia permite isso

14-A  tecnologia está mudando a experiência do fã

15-Antes somente o treinador tinha todas as informações, agora todos precisam conhecer

16-Temos que conectar nossa marca com os nosso clientes.

17-Não interessa o resultado de ontem mais o que está acontecendo hoje.

18-O esporte está usando informações para melhorar sua performance, o varejo precisa seguir a mesma estratégia

19- Goleiro tem todas as informações no iPad

20-No varejo precisamos conhecer os nossos funcionários para poder atender as suas necessidades para que possam atender bem os clientes.

21-Análise da dados está ajudando o esporte e pode ajudar o varejo, conhecendo melhor os funcionário e os clientes.

22-Como aumentar vendas conhecendo melhor os clientes: a Alemanha vendeu 3 milhões de camisas conhecendo melhor o cliente.

23-a chave do sucesso e conhecer o indivíduo.

24-A tecnologia está mudando e temos que mudar com ela na mesma velocidade;

25-Não esquecer o lado humano. Colocar emoção em tudo.

26-Os países que lutam contra a inflação lutam também contra o aumento de juros.

27- Os preços estão caindo pela informação da internet, o que leva a customização da classe média.

28- Os pessoas vão comprar e trabalhar em casa reduzindo lojas e escritórios;

29- Brasil perdeu competitividade com aumento de salário sem aumentar a produtividade.

30-O varejista precisa entender o que está passando na cabeça do cliente;

31- O varejistas dão muito mais atenção aos dados de produtos  que os dados de cliente. Um grande iquivoco

32-Cada empresa deve focar 3 ou 4 indicadores e concentrar neles;

33-Precisa primeiro definir os indicadores que vai utilizar para depois escolher os meios de obter. Não adianta comprar softwere sofisticado se não souber gerenciar as informações;

34-A Amazon está se tornando o Google do varejo;

35- Os preços estão caindo tanto que fica difícil competir por preço. Diferenciação é a chave do sucesso;

36-Precisamos entender o cliente antes, durante e depois da compra;

37- Vendas inteligentes precisam de lojas inteligentes;

38-Mesmo no mercado online a loja física continua sendo o centro da compra;

39-A loja física não está acabando. Precisa integra a loja física com a virtual;

40-O sucesso da Levis é ser simples e sofisticado ao mesmo tempo;

41-A Levis tem 2.800 lojas e 48.000 pontos de venda mundo, com 161 anos de existência sempre procurando superar a expectativa dos clientes. O produto icônico é a 501, mas tem que continuar inovando;

42-A tecnologia tem mudado as expectativas dos clientes. Temos que tratar o cliente no mundo físico como tratamos no mundo virtual;

43-O varejista que não entender que  tecnologia serve  como ferramenta, não está entendendo o varejo atual;

44- Personalização e a palavra chave;

45- Segundo Stive Job o que difere um líder do seguidor é que o líder é inovador;

46-Na França a tendência é fazer o pedido virtual e retirar na loja;

47-Quando um cliente compra na loja, compra 6 vezes mais;

48-A NRF doou um milhão de dolares para universidades para formação de pessoal no varejo;

49-Os EUA precisam resolver o problema migração, não pode mais formar talentos e liberar para seus países de origem;

50-Na Disney, quando o cliente entra recebe uma pulseira que permite pagar tudo com ela e a Disney localiza a pessoa através da pulseira a qualquer momento;

51-Todos os funcionarios precisam ter uma visão geral do negócio;

52-O varejista precisa criar um elo entre o cliente e a loja;

53-O objetivo das redes sociais e criar relacionamento e não vender produtos;

54-A única previsão é que o mundo do varejo vai continuar mudando;

55-Todos nós estamos fazendo coisas que não estamos preprarados para fazer;

56-O presidente da Nike força o seu pessoal a inovar;

57-Quando o engajamento dos functionaries é alto a inovação também é;

58-A inovação tem 4 Ps: Propósito; Pessoa, Promoção e Processo;

59-A verdadeira inovação é quando alguem lhe apresenta uma ideia e você acha que ela é louca ou burra;

60-O conteúdo pode levar a venda através da estória que você conta.

 

NRF 2015

Estamos em NYC com a nossa delegação da Universidadevdo Varejo, Por nos coordenada, com 31 participante, sendo a maioria vinda a NYC pelo primeira vez. Todos ficaram impressionados com o tamanho do evento e com as lojas visitadas. Umá expertencia inesquevivel.

 

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén