Juedir Teixeira

Consultor de Varejo ● 21-99966.6701

Mês: fevereiro 2016

Situação do Varejo no Brasil

Todos os dias no meu Facebook – Juedir Teixeira, divulgo pelo menos uma notícia importante do varejo brasileiro e mundial que possa nos afetar diretamente, para que  todos possam  está devidamente atualizado com a situação  do varejo.

Ocorre que, lamentavelmente, não tenho tido boas notícias para divulgar neste momento de grande desafios para o empresário varejista, mas por outra lado, possa afirmar que o varejo vai continuar existindo, que as pessoas vão continuar comprando e  consumindo dentro de certos limites, mas a forma como o varejo é feito hoje, vai ter que mudar radicalmente, ou seja, a gestão do negócio tem que  ser inovada e modificada. Quem continuar fazendo as coisas como vinha fazendo antes, com certeza não vai sobreviver.

Podemos enumerar três grandes desafios do varejo brasileiro:

1- Melhorar o processo de gestão, como redução/otimização de custos para tornar a empresa mais competitiva;

2- Melhorar a experiência de compra do cliente, para que ele sinta vontade de ir a loja. Hoje o cliente não precisa sair mais de casa para comprar nada. Pode comprar tudo online. A loja física para continuar aberta tem que merecer e o cliente é que vai decidir se merece ou não. Investir em capacitação das pessoas é fundamental;

3- Operar em pelo menos dois canais: loja física e loja virtual.

Quem deseja saber mais sobre o assunto entre em contato comigo. Você também pode me acompanhar diariamente no Facebook

Programa de Gestão Intensiva de Varejo

Curso de extensão rápido de 80 horas, com 5 disciplinas, que você pode escolher de acordo com as necessidades da sua empresa. Num momento de grande desafio com o atual momento do varejo brasileiro, só temos uma saída: investir da capacitação das nossas equipes. As pessoas que fazem e que vão fazer muito a diferença competitiva do varejo. Para a loja física continuar existindo precisa melhorar, e muito, a experiência de compra do cliente e a qualificação das pessoas é fundamental para que isso ocorra. Temos uma equipe de profissionais/professores, que participa todos os anos do maior evento de varejo do mundo o Big Show da NRF , que ocorre sempre em janeiro na cidade de Nova Iorque e tem estratégias inovadoras para ajudar a sua equipe a melhorar o resultado de seu negócio, com o processo de treinamento focado em melhoria de resultado, com definição de indicadores de desempenho para todas as áreas funcionais da sua empresa.

Consultoria em Gestão de Negócio

Pós Big Show da NRF 2016

Big Show da NRF 2016

 

Conforme ocorre todos os anos, desde 2006 que venho participando, de forma ininterrupta, do Big Show Show da NRF,   o maior evento de varejo do mundo que se realiza todos os anos, na cidade de Nova Iorque, nos EUA, desde 1911 e mesmo nos períodos de guerra nunca deixou de ser realizado e, quando do retorno realizo palestras e escrevo uma matéria sobre o assunto aqui na Revista Empresário Lojista, com o objetivo de manter os associados do Sindilojas sempre atualizados com as principais novidades e tendências do varejo mundial, devidamente adaptadas á realidade brasileira.

Em 2015 organizamos nossa própria delegação que foi composta por 35 empresários e em 2016, fizemos a coordenação técnica da delegação da Primundo, uma agência der Viagem de Santa Catarina, com longa experiência no Big Show, que contou com mais de 50 empresários, inscritos no evento,d juntamente com outros três professores da Universidade do varejo (Mônica Simas, Renato Guedes e Marcos Vinicius) e Ulysses Reis coordenador do MBA de Varejo da FGV, da qual também sou professor

 Os números do evento deste ano foram os seguintes:

ü    Número total de participantes: 34.000

ü    Número de participantes brasileiros: 1.135

ü    Número de países: 95

ü    Número de brasileiros presentes em 2015: 1.877, o que significa uma redução de 40% da participação de braseiros , parte motivada pela crise que afeta a economia brasileira e o varejo  por consequência, porém 32% não conseguiram se inscrever, em função da loja não possuir domínio próprio (loja virtual) e a NRF neste ano sou aceitou a inscrição de empresas varejistas.

Os temas abordados em 2016 foram:

ü    Inovação do varejo digital;

ü    Estratégias Globais

ü    Marketing e gerenciamento de marca

ü    Estratégia e merchandising

ü    Varejo em celulares e tablets – Mobile

ü    Experiência de Loja

ü    Tendências da tecnologia e aplicações

Principais destaques:

ü    Varejo sem fronteira: trazer o cliente para o ponto de venda já não é o mais importante. O varejo deve ir até o cliente,  onde ele estiver e quando ele quiser.

ü    Não é o mais forte que sobrevive, mas a aquele  que melhor se adapta ás mudanças: Foi citado como exemplo o McDonalds,  que em função da busca do consumidor por comida saudável, está mudando o seu tradicional cardápio, passando a oferecer novos produtos exigidos pelo consumidor

ü    Conhecer o cliente: Foram apresentadas diversas formas para identificar os hábitos de compra do cliente. Conhecer e entender o cliente é fundamental e o pequeno varejista pode levar vantagem sobre os grandes que necessitam de muitos recursos tecnológicos para obter os dados e o pequeno pode conhecer individualmente seus clientes, com poucos recursos;

ü    Experiência de compra: atualmente, com o varejo virtual, o cliente só vai a loja se sentir vontade. Para comprar, consegue tudo pela internet. Podemos entrar numa loja, ver seus produtos e dias depois esquecer desse momento, já a experiência são difíceis de apagar da memória;

ü    História da Vida Real: o cliente será o grande protagonista das companhas publicitárias. Contar história reais é uma estratégia publicitária que está sendo utilizadas por muitas marcas e será a grande tendência da comunicação;

Todos os anos tem um palestrante de destaque no Big Show da NRF e neste ano foi o General Colin Powell

A palestra do ex-secretário de Estado Americano e general de quatro estrelas Colin Powell foi uma das mais concorridas do evento e deu um show de simplicidade e liderança e como o menino pobre africano que começou trabalhando numa loja como empacotador, as 14 anos de idade, consegue chegar ao posto mais elevado dentro do exercito americano. Umas das  frases que chamou atenção é que nunca precisou dizer para um subordinado que faço isso que é uma ordem, mesmo em missão com risco iminente de perda da vida.

Também foram apresentadas cinco dicas para  Pequeno Varejista, que são as seguintes:

  1. 1.            Encontre Um Nicho: Um pequeno varejista nunca vai conseguir competir com grandes em preço e distribuição, aliás nem deve se esforçar para isso. Encontrar uma especialidade e ser melhor naquele segmento na sua região, se possível o único. Esse é o segredo.
  2. 2.            Tenha Um Plano em Mente: Fazer um plano de negócio não só para planejar o futuro e definir metas, de venda, de custos e de lucro (DRE-Demonstrativo de Resultado do Exercício), mas pensar estratégicamente para identificar oportunidades de parcerias, canais, barreiras, design, produtos, serviços, precificação, estoque, atendimento e outros pontos importantes para uma loja. É durante este tempo,  que o lojista vai identificar os recursos que vai precisar para ajudar a chegar mais próximo do que imagina para o seu negócio;
  3. 3.            Use a Tecnologia a Seu Favor: não é a tecnoliga que importa, mas a forma que usa essa tecnologia. O que estava disponível somente para os grandes empresa, agora está cada vez mais disponível e acessível para as pequenas empresas. São sistemas, soluções nas nuvens, aplicativos para todos os tipos de negócio, que vão desde a solução do checkout, passando pela gestão de preços, de venda perdida, até controle de acesso nas lojas. A tecnologia hoje é tão importante quanto os produtos que você vende.
  4. 4.            Use Canais Digitais para Competir com os Grandes: quando se trata de sites de mídia social, como Twitter, Facebook, Instagram e outros aplicativos, as pequenas empresas podem concorrer com os grandes varejistas. Nessas plataformas onde autencidade e personalidade são fundamentais para se conectar com os clientes, os pequenos varejistas tem o que as grandes redes não fazem,  marketing digital de forma específica e direcionada. Mas não basta contratar o sobrinho ou filho para fazer a mídia social, é preciso foco e  dedicação. Esta é a sua oportunidade de fazer com que  seus clientes propaguem boas histórias e notícias sobre a sua loja para converter em vendas;
  5. 5.            Seja Mobile e Tenha Presença Virtual: seus clientes vão olhar primeiro para o celular, então a sua loja tem que ter um site disponível, um aplicativo ou se fazer presente em Apps de terceiros para estar também presente a  mão e ao alcance do seu cliente ou de quem procura um serviço ou produto que você vende. Além disso, cerfifique-se de que você está aparecendo no Google e no Google Maps para que as pessoas da região que estão procurando lojas como a sua possa encontra-la facilmente.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén