Juedir Teixeira

Consultor de Varejo ● 21-99966.6701

Categoria: Sem categoria (Página 1 de 2)

Pós Big Show da NRF 2016

E-commerce

MBA em Gestão de Varejo In Company a Distância

 

Em função do grande sucesso da nossa Universidade do Varejo, que oferece cursos de Pós-Graduação – MBA em Gestão de Varejo, que está na sua 25a turma e Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Varejo, com a chancela da Universidade Cândido Mendes, tradicional universidade com mas 110 anos de existência, tendo formado profissionais de praticamente todas as grandes marcas que operam no Rio de Janeiro, dentre as quais podemos destacar: Ponto Frio, Casas Bahia, Líder, Lojas Americanas, Amoedo, Hortifruti, Enjoy, Hering e muitas outras, resolvemos lançar o MBA também na  modalidade a Distância.

Além dos cursos abertos também realizados os cursos In Company, com excelente avaliação, sendo que somente a Hortifruti uma tradicional marca do Rio de Janeiro, que opera também em São Paulo, que  tem hoje 31 lojas e pretende abrir mais 77 até 2020, dentro do seu projeto de expansão, tem atualmente 7 turmas sendo três de MBA, três do Curso Superior e uma de especialização.

Em função da grande demanda pela capacitação de gestores de empresas varejistas e  procura pelos nossos cursos, resolvemos abrir também o MBA In Company na modalidade a Distância, porém com algumas aulas presenciais.

O sucesso da Universidade do Varejo da qual sou fundador e diretor acadêmico é que todos os nossos professores, além de atender as exigências do MEC com relação da formação acadêmica (Mestres e Doutores), tem obrigatoriamente de atuar na área de varejo.

Se você tiver interesse em conhecer melhor os nossos cursos entre em contato conosco, que terei imenso prazer em lhe fazer uma visita.

 

 

MBA a Distância para quem não tem tempo e está distante dos grandes centros esta é a sua oportunidade de se especializar na área de varejo.

BIG SHOW DA NRF 2015

Tenho participado, todos os anos do  Big Show da NRF, o maior evento de varejo do mundo e tem sido de suma importância para manter-me atualizado com o que ocorre no varejo  no mundo e fazer as devidas adaptações para o varejo brasileiro e passar as novas ferramentas de gestão,  nos cursos que ministro e nas consultorias que realizo.

Sempre tive vontade de levar alunos e pequenos e médios empresários para o evento, mas o investimento elevado inviabilizava a participação desses profissionais.

Para 2015 criei a nossa própria Delegação, com registro direto na NRF e conseguimos reduzir,  em mais de 50% o valor cobrado pelas maiores delegações, chegando ao valor final de U$$3,500.00.

Se você tiver em interesse em participar, entre em contato comigo.

 

DESAFIOS DO VAREJO BRASILEIRO PARA 2015

O varejo brasileiro vem passando por muitas mudanças nos últimos anos, sendo o segmento de mercado que mais sofreu alteração na sua forma de operação. Em recente entrevista a empresaria Luiza Trajano, do Magazine Luiza, mencionou que o varejo brasileiro mudou mais nos últimos 6 anos do que em toda a sua história.

 As vendas no varejo que vinham crescendo acima da PIB nos últimos anos, neste ano de 2014 reduziu o ritmo, e a previsão para os próximos meses é continuar essa tendência. O varejo de serviço continua em plena ascensão, inclusive com aumento de preços, o que vem pressionando a inflação para fora meta do governo,  razão do aumento de juros da taxa Selic neste ano. Por outro lado, o varejo de produtos vem caindo muito nos últimos anos, principalmente os produtos destinados ao público das classes A e B do segmento de moda.

Na nossa opinião os lojistas que atendem o referido público, tem enfrentado as maiores dificuldades, pelos seguintes motivos:

  • O aumento do custo de locação que vem ocorrendo nos últimos anos, principalmente nos shoppings  posicionados para atender ao público em questão , em função do Degrau (percentual de aumento acima da IGP-M), incidente nos contratos de locação e, em consequência, os pontos de ruas das áreas nobre da cidade, também tiveram aumento muita acima da inflação,  tornando esses custos totalmente fora da realidade;
  • A abertura de diversos novos centros de compra nos últimos anos, dentre os quais podemos destacar: Shopping Village Mall,  Shopping Metropolitano, Shopping Américas, Shopping ParkShopping Campo Grande e outros de menor porte, além da expansão dos shoppings existentes, como o BarraShopping, que acaba de concluir sua 17a expansão;
  • O crescimento de venda no E-commerce, dentro e fora do país, principalmente o segmento de calçados , esporte e moda de um modo geral. Produtos comprados pela Internet no exterior, mesmo pagando todos os impostos ainda chega ao consumidor brasileiro, com preços menores do que os praticados nas lojas físicas;
  • A aumento do número de pessoas das classes A, B e C,  que estão tendo a oportunidade de viajar para o exterior e experimentar os preços dos produtos de moda, que são extremamente mais barato do que no Brasil. Essas pessoas passaram a perceber o quanto os preços no Brasil são caros e estão fazendo as suas compras no exterior. Prova disso é que os consumidores  brasileiros são os grandes compradores no varejo americano, com as lojas sempre lotadas de brasileiros e os vendedores tendo que falar o nosso idioma, o português,  como forma de sobrevivência no varejo americano. Para se ter uma ideia, as compras de brasileiros no exterior pularam de $2,1 bilhões de dólares em 2003, para mais de $25 bilhões de dólares em 2013.
  • Aumento da oferta de crédito e a facilidade de compra de outros produtos, como carros, apartamentos, eletro eletrônicos sempre com lançamento de novos modelos no mercado, o que incentiva a compra desses produtos, aumentando o endividamento da população e reduzindo a compra de produtos do segmento de moda.

Dentro desse cenário ou dessa realidade, bem como pela entrada de grandes operações de varejistas globais no mercado brasileiro, será exigido do empresário local, mudanças profundas na forma de gestão de seu negócio,  dentre as quais destacamos as seguintes:

  • Ser muito mais criterioso no processo de expansão do negócio, notadamente na  abertura de novas lojas próprias, que exige estudos muito mais profundo sobre a viabilidade do negócio atual e as ameaças futuras, num mercado em constante evolução como o brasileiro;
  • Conhecer profundamente  os seus clientes para poder entender para atender as suas necessidades e expectativas em constantes mudanças, para oferecer o produto certo e com alto padrão de atendimento e serviços;
  •  Melhorar a gestão de uma forma geral visando o ganho de competitividade do negócio, com o aumento de produtividade nas diversas áreas funcionais da empresa;
  • Focar num determinado público alvo para poder reduzir a variedade de produto e aumentar a profundidade do estoque, para  ganhar no giro, tendo em vista a grande dificuldade de recomposição de margem, no mercado de custos crescentes e venda decrescente;
  • Investir em qualificação de pessoal e tecnologia da informação, dois fatores fundamentais para a melhoria da produtividade no mundo atual;
  • Por último, não ouvir nenhuma  palestra de nem ler artigos de economistas e evitar o máximo possível ler e ouvir os noticiários diários, que só enfatiza o  fracasso e se o empresário der atenção, seu negócio pode quebrar antes da hora.

Pelos fatos expostos, podemos afirmar que os próximos anos não será fácil, como nunca foi, para os empresários varejistas que atendem o público melhor posicionado na escala social, exigindo muito trabalho,  dedicação e atenção especial na gestão do negócio, para pode manter a sua empresa sustentável, de acordo com o critério atual:

 

 

Mais informações a NRF 2013

 

 

 

 

 

Como não podemos relatar nesta matéria tudo que se passou no evento, com mais de 100 horas de palestra, das quais participamos de cerca de 40 horas, resolvemos, apresentar ao leitor que não pode estar presente, algumas frases de efeito, que citamos a seguir:

  • A forma e comprar está mudando rapidamente.
  • O ato de comprar passou a ser uma forma de passar tempo com amigos e familiares
  • A experincia de compra é fundamental para competir como varejo virtual.
  • A compra pela internet está impactando os compradores mais novos.
  • Nas areas urbanas grande parte do tempo das pessoas é passar fazendo compra.
  • As pessoas estão mudando de ato de comprar mas para uma experiencia de compra.
  • Usamos a experiência de compra para aumentar a nossa alto confiança.
  • A grande diferença entre a loja física e a internet é a experiência de compra no loja física
  • O produto comprado passa a ser secundário o que vale e a experiência de compra.
  • A loja da Apple tem venda por m² maior que o dobro do segundo colocado.
  • Ebercombie e Starbucks Caffe são  duas empresas com ótimas experiências de compra.
  • O que podemos fazer para proporcionar boas experiências aos nossos consumidores.
  • Empresas automobilísticas estão disponibilizando para os consumidores customizarem seus carros.
  • Nos EUA, 10% das vendas estão sendo feitas online e no Brasil chega a 2%.
  • As pessoas podem comprar mesmo fora de casa, através dos dispositivos moveis, cada vez mais poderosos, oferece mais conveniência, podemos comparar preços, ver o que nossos amigos compraram. 80% dos consumidores americanos fazem pesquisa antes da compra.
  •  O momento da verdade ocorre na sua loja. Temos que  fazer esse momento  num momento de felicidades para o  cliente. Fazer com quw a experiência seja inesquecível;

Presidente da Coca-Cola.

  • As pessoas não se cansam da Coca Cola. É um prazer muito barato para todos que a cola proporciona.
  • A empresa tem um modelo de negocio onde todos sai ganhando.  3 essências da coca-cola:

 

  1. 500: números de marca que tem no mundo.
  2. 207: paises onde a coca-cola opera.
  3. 1,8 bilhões de bebidas vendidas por dia ao redor  do mundo.
  • Segredo é casar a marca com a necessidade do negocio;
  • Tudo que a coca-cola faz visa agregar valor para o cliente. Criar uma solução para cada consumidor ao redor  do mundo.
  • Tem que ser autentico e transparente principalmente sobre nível de caloria. Colaborar com a qualidade de vida das pessoas.
  • Preocupação com o meio ambiente. Colocar de volta na natureza a mesma quantidade de água que utiliza. Programa de reciclagem com embalagem biodegradável. Tem a maior frota de veículos elétricos do mundo.
  • Como garantir que a coca mantenha sua marcar forte no mundo atual.
  1. Trabalhar com todo os envolvidos: consumidores ,franqeado  e sociedade

Outras frases importantes:

  • Na China, mais de 50% da população tem menos de 30 anos;
  • Gerações Y e Z consideram o email coisa do passado.
  • Socionomia: diversas pessoas  falando umas para as outras nas redes sociais. Em média as pessoas tem 225 amigos nas redes sociais. Como aproveitar as oportunidades nas redes sociais, contra ou a favor;
  • O consumidor pode usar as mídias sociais,  para vender Seu produto ou detonar sua marca;
  • Quem é mais importante para o varejo:Twitter ou facebook? Resposta: Twitter.
  • Quem dentro da  empresa deveria ser responsável pelas estratégias de mídias socias? Todos dentro da empresa.
  • O que pode oferecer melhor experiencia de compra: site ou aplicativos? Site ou aplicativos desenvolvido  para iPad ou iPhone;
  • 1 em cada 4 emprego dos americanos vem do varejo;
  • The Container Store a  empresa coloca sempre o empregado em primeiro lugar, para poder colocar o cliente em primeiro lugar.
    • Apenas 25% dos empregados produzem sem  precisar de motivação os outros 75% depende do líder para produzir;
    • Quando funcionarios e clientes gostam da empresa tudo fica mais fácil;
    • A boa relação com fornecedores ajuda a empresa a ter sucesso.
    • A forma de ganhar dinheiro é atender os envolvidos: cliente interno, cliente exeterno e sociedade
    • Definição de padrão, com transparência é fundamental para o sucesso do negócio;
    • Nunca foi tão dificil uma empresa varejista ter sucesso como hoje, em função da mudança  do consumidor. mudança sísmica.
    • A empresas tem que agir como cidadão corporativo responsável só assim a empresa será respeitada pelos funcionários;
    • Sempre que a empresa dar a oportunidade de participar, notadamente em equipe,  o resultado é excelente.
    • No varejo americano a rotatividade é de 3 dígitos e na Whole Foods é de 30% a.a. em função do nível de participação dos empregados;
    • As empresas tem duas forças: concorrência e amor pelo negócio e pelas pessoas;
    • Não se pode criar um empresa de sucesso sem que esse sucesso seja compartilhado;
    • A essência do varejo é o momento da verdade. A conexão individual entre vendedor e cliente no balcão. A confiança que empresa passa é fundamental para o sucesso;
    • Na Starbuck Coffe maior patrimônio são as pessoas;
    • Mídias sociais:
  1. 300 milhões de Twitter
  2. 584 facebook
  3. 40% das pessoas entre no facebook antes de fazer qualquer coisa
  • As redes sociais são a melhor maneira de interagir para entender e atender  os consumidores;
  • As redes sociais não mudaram os hábitos da pessoas. Apenas divulgam as ações para um número maior de pessoas. As pessoas podem fazer comentários sobre a sua empresa mesmo não estando nas mídias socais. Podemos concluir que todas as empresas estão nas mídias sociais, mesmo não adotando-as;
  • A levis com mais de 150 anos continua acompanhando o cliente;
  • A Apple substitui o próprio produto antes do concorrente. O que faz comprar iPhone é marca foi a resposta a pesquisa. a marca forte ajuda a vender;
  • Showrooming:   cliente que vai a loja ver tudo e vai comprar na loja virtual.  Não faz mais sentido ir a loja procurar produtos, pode ser feito pela internet.
  • Omni chanel: não interessa de onde vem produto, qual o canal, o importante é o cliente encontrar o produto;
    • cliente pesquisa em diversas lojas e em diversos canais para depois definir onde comprar e como comprar.;
    • Os homens estão comprando coisa que antes não comprava, bem como as mulheres também estão comprando coisa que antes não comprava, como carro por exemplo;
    • 51% das pessoas que algugaram um carro compraram depois.
    • .
    • Temos que ter menos produtos expostos, loja mais limpa e isso traz boa experiência de compra. Quando menor estoque menor.
    • As publicidades na televisão é apenas uma parte da estratégia de comunicação. 73% dos homens não passam mais de 2 minutos sem ver o celular. A mobilidade é um conceito que todos estão usando. Se os consumidores não gostarem do que você esta fazendo vai contar pra muita gente. Ninguem sabe o que mais vai mudar mas o comportamento do consumidor já mudou.
    • Principais Tendências Globais:
  1. A faculdade como conhemos hoje  vai desaparecer
  2. Sua casa pode ser um Escritorio, sala dee aula ou qualquer outras coisas
  3. Mais ensino em casa pelo internet
  4. Menos presença física em sala de aula
  5. Vamos ter um passaporte global.
  6. Vamos fazer coisas simultâneo usando os dedos para pensar
  7. Pequeno será o grande: pequena casa, pequenos carros, tudo pequeno.
  8. Substituir o individual por colaboração
  9. Fusão da vida com o trabalho
  10. Estamos procurando um nível de intimidade muito maior.
  11. Contrariantes não sao bem vindos, os concordantes serão os da vez
  12. Temos que ser voltadas para solução e não para os problemas.
  13. Como as pessoas pensa sobre o luxo vai mudar de forma radical;
  14. Reduzir o consume em todos os sentidos;
  15. Conteúdo digital será uma grande coisa, eliminando papeis. O tablet será o grande companheiro.
  16. Trocar, trocar, trocar, trocar roupa, loja de revenda, trocar bens e serviços.
  17. Limpar as imperfeições. Ser autentica e não perfeição. A simplicidade passa ser o chique.
  18. Os homens vão cuidar mais da casa e da família. A cozinha será cada vez mais lugar dos homens. Os homens serão os grande compradores de tudo será um consumidor muito diferente e o varejo precisa entende isso.
  19. O aprendizado será contínuo e tablet será a grande escola.
  20. Criar um ambiente com bom sonho, criar uma ambiente zen nas lojas. O sonho de todos é desacelerar.
  21. Esta havendo um desconhexao dos gêneros, as mulheres não querem perder tempo. Não querem sair com homem somente para jantar. Querem algo mais
  22. As pessoas querem encontrar e conviver com pessoas que pensa com elas. As empresas varejistas tem que pensar nisso.
  23. Voltando ao nativo, alimentos, roupas e tudo tende a voltar o nativo.
  24. A importância da África, que pode superar a Índia e China. Muita cultura africana entrando nos lares americanos.
  25. Muitas pessoas querendo ir para cidades menores. Como enfrentar os problemas das megas cidades do mundo

 

CARAVANA BRASILEIRA NA NRF 2012

DIA DAS CRIANÇAS

Na década de 1920, o deputado federal Galdino do Valle Filho teve a idéia de “criar” o dia das crianças. Os deputados aprovaram e o dia 12 de outubro foi oficializado como Dia da Criança pelo presidente Arthur Bernardes, através do decreto nº 4867, de 5 de novembro de 1924.

Somente em 1960, quando a Fábrica de Brinquedos Estrela fez uma promoção conjunta com a Johnson & Johnson para lançar a “Semana do Bebê Robusto” e aumentar suas vendas, é que a data passou a ser comemorada. A estratégia deu certo, e desde então o dia das Crianças é comemorado com muitos presentes!

Logo depois, outras empresas decidiram criar a Semana da Criança, para aumentar as vendas. No ano seguinte, os fabricantes de brinquedos decidiram escolher um único dia para a promoção e fizeram ressurgir o antigo decreto.  A partir daí, o dia 12 de outubro se tornou uma data importante para o setor de brinquedos.

Muitos países comemoram o dia das Crianças em 20 de novembro, já que a ONU (Organização das Nações Unidas) reconhece esse dia como o dia Universal das Crianças, pois nessa data também é comemorada a aprovação da Declaração dos Direitos das Crianças. Entre outras coisas, esta Declaração estabelece que toda criança deve ter proteção e cuidados especiais antes e depois do nascimento.

Agora que sabemos mais sobre o Dia da Criança, o que você pode fazer na sua loja para aproveitar esta importante data do varejo, para aumentar as suas vendas?

Mesmo que a sua loja não seja de brinquedo existe sempre alguma forma de atrair o público infantil com alguma oferta especial. Pense nisso! Aqui vão algumas sugestões:

  • Pense num produto atrativo que possa chamar a atenção do público infantil!
  • Pense na construção de uma vitrine atrativa e vendedora para deixar a criançada de boca aberta!
  • Pense e desenvolva algum brinde que possa atrair as crianças, mesmo que você venda produtos para os pais!
  •  Lembre-se tem sempre uma idéia criativa para atrair determinados públicos e só você dedicar um pouquinho do seu tempo para pensar sobre o assunto!

Boas vendas!!

Página 1 de 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén